top of page

Aplicar inovação nas empresas? Como eliminar o que trava seu negócio?




Nas empresas tanto se fala de inovação, porém, pouco se faz para que ela seja aplicada.


Grupos de pesquisa, pontos de vista diferentes, brainstorming, encontro de departamentos, reuniões entre gerentes e tantas outros são os mecanismos para falar sobre inovação, melhores práticas e como elas poderiam ser aplicadas no ambiente organizacional.


Sabemos que na prática, o que se discute nem sempre é aplicável no dia a dia, da mesma forma que eventualmente a área gerencial não está por dentro do que ocorre na operacional.


Por isso, o que poderia nos ajudar a aplicar inovação nas empresas?


Novos métodos podem ser aplicados à gestão empresarial, trazendo conceitos e formas de se pensar “Gestão”.


SCRUM, SQUAD, Canvas, Design Thinking e outras práticas podem ser trazidas para os processos das empresas, de forma que novos produtos e mercados possam ser testados antes que entrem em linha de produção.


A criação de novos produtos ou processos a partir dessas metodologias é interessante, favorece a verticalização, ou seja, não há a figura do "chefe", deixando as ideias fluírem melhor.


Um fator que trava o negócio é a falta de conhecimento do que acontece na ponta, seja nas filiais, unidades de negócio ou no cliente que revende seu produto.


Na gestão ágil não se fala em produto e sim "projeto"!


Cada teste de novo mercado ou de produtos para esta oportunidade de negócio, estamos falando de um novo projeto dentro da empresa, com começo, meio e fim, testando a aderência deste projeto para seu público alvo que funcionará como uma pequena amostragem do que pode ser o sucesso da empresa.


Dessa forma, é necessário falar em orçamento. Este é outro fator que trava a inovação dentro das empresas. Para testar, é preciso investir. Destinar um orçamento para cada projeto é vital para motivar os pilotos. Já vi projetos em que a verba destinada era "número X de passagens aéreas" ou "investimento X no software Z".


Ter pessoas com intervenções interdepartamentais seria o cenário ideal para promover mudanças ágeis, com processos simples e que são provenientes de uma visão macro da empresa, porém, outro fator de impedimento é a cultura de inovação, ou melhor, a falta dela.


Grupos que não se comunicam, informações que não são compartilhadas e registradas, desconhecimento macro da empresa e de seus processos são hábitos que impedem que a inovação se espalhe pela empresa, de forma que transforme e desburocratize a forma de criar produtos e processos.


Como é tratada a inovação no ecossistema que você está inserido? Ela é incentivada? Como os líderes recebem as novas ideias?


Espero você nos comentários!



Artigo escrito pela Dra. Talita Dantas, colunista oficial do Blog Minuto Trabalhista, advogada graduada pela Universidade de Santo Amaro, graduada em Marketing pela Universidade Paulista, cursando MBA em Gestão Empresarial. Possui 17 anos de atuação em marketing e na área comercial, na área jurídica, têxtil e editorial).

Expert em vendas de serviços jurídicos.

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page