top of page

#3 formas de poupar dinheiro e fazer seu negócio crescer


Se há uma palavra que causa aversão a todo empresário ou investidor está ligada a RISCO.


Ninguém quer correr riscos. Mas todo mundo, ou quase todo mundo, se arrisca!


Já dizia a sabedoria popular “quem não arrisca, não petisca”. Imagine um rapaz que é apaixonado por uma garota, mas nunca tem coragem de falar com ela. Teme que já tenha alguém ou teme a rejeição. Se ele não tomar coragem, pode perder o grande amor da sua vida, não é mesmo?


Assim, também é no mundo dos negócios.


Se fosse possível imaginar um empreendedor realizando suas atividades empresariais eu o imaginaria saltando os muros (buscando novas oportunidades) subindo montanhas e arranha-céus usando apenas o corpo (quando lida com problemas operacionais e tributários) e correndo a frente de um trem sem freios (quando submetido a causas e processos trabalhistas).


Mas todos que sobrevivem a esses desafios, vencem. Exceto os que não sobrevivem.


E como sobreviver frente a tudo isso?


Existem várias formas de minimizar esses obstáculos. E gostaria de trazer 03:


#1 Mapeie os riscos:


Emil Gumbel, estatístico alemão (1891-1966) certa feita disse uma frase que cai como luva, ele disse “é impossível que o improvável nunca aconteça”.


E ele está coberto de razão.


Vejamos os últimos fatos no Brasil: o rompimento da Barragem de Brumadinho. Um risco iminente, mas totalmente ignorado pela empresa.


Daí você pode me dizer: - mas minha empresa não é uma Vale! Não lido com esses tipos de riscos.


Ok. Tudo bem! Mas você pretende crescer, certo? Que tamanho gostaria que sua empresa tivesse? Daqui a 5 anos? E daqui a 20 anos? Quantos funcionários pretende ter?


Logo, não se pode pensar apenas no agora, especialmente se há uma perspectiva de futuro. Um futuro promissor.


Por isso que toda empresa precisa avaliar os riscos do seu negócio! Precisa contar com profissionais capacitados para uma melhor assessoria e cuidado.


Especialmente quando o assunto é cuidado com seus colaboradores. E quanto a estes é muito importante não correr riscos.


Esse diagnóstico você mesmo pode fazer, sobre os possíveis riscos que sua empresa está assumindo e se eles podem retardar o seu objetivo de crescimento. Se preferir pode buscar auxilio profissional.

#2 Tenha uma boa gestão


Sabemos que o empresário cumula 1231841934613 de atividades, das quais muitas delas podem ser realizadas por terceiros sem perder a qualidade e com maior eficiência.


Não caia na armadilha que está economizando em não contratar um profissional especializado para determinada demanda, porque como dizem os sábios: “o barato sai caro”.


Imagine que a luz do seu comércio queimou e você tem que sair correndo para comprar nova lâmpada (nesse trajeto pega seu carro, enfrenta congestionamento até chegar na loja, imaginemos que seja a Leroy Merlin com um departamento de lâmpadas de todos os tipos e tamanhos. Justamente nesse dia os atendentes da Leroy estão todos ocupados e você não consegue achar a lâmpada certa e meio das dezenas). Você encontra a lâmpada parecida e decide leva-la. Nesse meio tempo, um cliente assíduo, que recebeu um valor razoável de um devedor vai até seu comercio para comprar muitas coisas, mas como você baixou as portas, por causa desse problema, perdeu uma venda que representava quase o faturamento de um dia inteiro de vendas.


Isso sem contar na possibilidade de não ser apenas uma lâmpada queimada, mas problema na eletricidade?


Consegue perceber quantas perdas?


Quando você foca no seu negócio e possui uma boa gestão consegue atingir resultados melhores.


#3 Comece pequeno, pense grande (De o próximo passo)


Se analisarmos o mercado de bate pronto iremos dizer que quem os domina são as grandes empresas. Mas isso não é verdade.


Os pequenos negócios são muito mais numerosos e empregam muito mais pessoas do que esses gigantes corporativos.


Iniciamos esse artigo falando sobre riscos. E se há uma palavra que casa muito bem com os riscos é ser empreendedor. Ser empreendedor é assumir riscos.


Para os pequenos empreendedores isso quer dizer contratar um empregado (que não seja parente). Para empresas maiores pode ser dobrar a quantidade de empregados, adquirir nova filial, começar a produzir outro tipo de produto, etc.


Independente do tamanho é preciso que tenha disposição e coragem para prosseguir e fazer sua empresa vencer.


O magnata chinês Li-Ka-shing tem uma frase muito bacana que diz “Amplie sua visão e mantenha a estabilidade enquanto avança”.


Um passo de cada vez.



Nesse artigo trouxemos 3 práticas para os empreendedores pouparem dinheiro e consequentemente crescer seu negócio, ampliando a visão para expansão consciente e bem assistida com profissionais que podem somar e ajudar a dar saltos ainda maiores.


Finalmente é importante destacar que, em todas essas etapas o trabalho próprio e de terceiros (empregados, prestadores de serviços)é fundamental, por isso que é necessário um cuidado diferenciado, criterioso e bem assertivo. Busque por profissionais da advocacia que entendem sobre modelo de negócios e que podem pensar estrategicamente sobre o crescimento da sua empresa.


Para saber mais sobre esses assuntos entre em contato conosco.

Para saber mais sobre esses assuntos entre em contato conosco.

5 visualizações0 comentário
bottom of page